Oscar Wilde, com Elias Andreato | Teatro Sérgio Cardoso 40 Anos


Lord Alfred Douglas tinha 21 anos de idade quando conheceu Oscar Wilde.
O fatídico encontro aconteceu no final de janeiro de 1891, em Londres. Já
celebre por algumas de suas obras, Oscar Wilde, conhece e se enamora de
Alfred Douglas (Bosie, como o chamavam na intimidade).
Oscar Wilde vivia uma etapa de sua vida literária na qual ninguém ainda
imaginava o êxito que teria o aparecimento de obras dramáticas como ‘O
Retrato de Dorian Gray’.
Paralelamente ao início do seu romance com o jovem aluno de Oxford. O
dramaturgo inglês vive intensamente o começo da fama.
A euforia não se faz esperar e Wilde se esquece de toda discrição: passeia
em público de mãos dadas com o triunfo e agarrado ao braço de Bosie, algo
intolerável para a moral vitoriana.
O romance durou mais ou menos 3 anos, até que o marquês de
Queenberry, pai de Bosie, não suportou mais o escândalo e processou
judicialmente o perversor do seu filho, acusando Wilde de sodomia.
Inevitavelmente Oscar Wilde foi para a prisão e o desprestígio não tardou a
circular por toda a Europa.
Wilde tem de enfrentar um julgamento que acabará por destruí-lo
interiormente seis anos mais tarde.
Os sintomas incipientes dessa destruição se evidenciam na carta
melancólica que Wilde escreve a Bosie na primeira noite de
encarceramento.

Ficha Técnica

Roteiro e Interpretação: Elias Andreato
Direção: Vivien Buckup
Trilha Sonora: Tunica
Figurino e Cenário: Fabio Namatame
Iluminação e operação: Vinícius Andrade
Operador de Som: Eder Soarez
Fotos: Elias Andreato
Produção e Realização: Andreato’s Produções Artísticas e OFF Produções
Culturais
Produção Executiva: Celso Curi e Wesley Kawaai

Luiz Felipe ( Vai Vai )

Anderson Sono ( samba / boêmios de adoniran)

Aldo Bueno (Músico,Ator)

Candinho Neto ( banda do candinho)

Milton Credidio (Tinin – Bloco Esfarrapado)

Maurizio Bianchi (Mauricinho – Bloco Esfarrapado)

Solang Taverna (cantina conchetta)

Gerson Rodrigues ( Dj Gé – club Madame)