Foto: Marcelo Uchoa

Kansas

Fruto de uma extensa pesquisa sobre o medo na contemporaneidade realizada pela agência de publicidade FCB, o espetáculo com direção e dramaturgismo de Gabriela Mellão expõe a precariedade da humanidade hoje. Apresenta estilhaços de vida de homens-fósseis. Eles vivem em cena suas buscas incertas por amor, validação, segurança e paz, entre outros alicerces primordiais da existência, enquanto se asfixiam em um aquário humano, ora em desespero ora em anestesiamento profundo.