Foto: Alice Jardim

Bug Chaser

Aproveitando a semana da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, o Teatro Sérgio Cardoso e o Museu da Diversidade Sexual apresentam, em parceria, uma pequena mostra de espetáculos.

A peça gira em torno de Mark (interpretado por Ricardo Corrêa – que também assina a dramaturgia) que está em uma quarentena sendo analisado por uma voz, um programa de inteligência artificial. Em fragmentos e saltos atemporais, a peça conta a saga desse homem, um advogado criminalista que busca se infectar propositalmente, uma subcultura pouco discutida na comunidade queer contemporânea.