Foto: Marcelo Almeida

A Ira de Narciso

Seguindo a linha de auto-ficção de Sergio Blanco, “A Ira de Narciso” é um monólogo que relata a estadia do autor na cidade de Ljubljana, onde dará uma palestra sobre o Mito de Narciso. Tendo como ambientação a suíte 228 do hotel, o texto apresenta os preparativos desta conferência, os diferentes encontros que o autor tem em seu quarto com um jovem esloveno e a descoberta de uma mancha de sangue no carpete – que lentamente revelará os detalhes macabros de um crime. Alternando sutilmente narração, palestra e confissão, a “Ira de Narciso” conduz o espectador em um labirinto do eu mesmo, da linguagem e do tempo.